Oficina Caderno Textuante

© LABInter

Oficina para encadernação do material que serviu como norteador durante o I Seminário de Pesquisas da Escola Indígena que ocorrerá nos dias 17 a 22 de Setembro de 2019.

© LABInter

De um Mito dos Povos Semitas: O “Jardim do Eden”

(…) nome, morada, filiação, estado, n. de bilhete de identidade, n. do contribuinte, rendimentos anuais, tem casa própria? dados que vão sabe-se lá para onde, mas que continuam a ser-nos exigidos.

O espaço edênico tem os seus problemas, mas não esses. Os problemas que tem residem, por exemplo, no modo como o texto formula o pensamento, na espantosa diversidade dos afectos, como se estabelecem as redes de relações e os trajectos do conhecer; como seguir o princípio de bondade;

como encontrar um modo de consumo frugal e não ascético; como distinguir entre a sedução e o fascínio; como fazer um duplo viável da liberdade de consciência e do dom poético; como abandonar a procura da verdade, sem se abandonar à impostura da língua; como estabelecer a geografia das fontes de alegria, e tantos outros. Mas o grande problema do espaço edênico é a posse dos referenciais práticos. Porque a maior parte dos humanos está muitíssimo mais disposta a crer que o inferno existe, do que alguma vez aceitará o espaço edênico como possível, quanto mais real.

Maria Gabriela Llansol. O espaço edênico. Entrevista publicada no jornal O público em 28/01/1995. Lisboa:Cadernos do Limiar.

Para baixar o Caderno Textuante, clique ao lado:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.